A realidade do preço do papelão em 2020

realidade do preço do papelão

A realidade do preço do papelão em 2020

Sempre consideramos uma matéria prima de baixo custo. Desde o início da Pandemia, todas as empresas da cadeia de produtiva de papelão vem sofrendo com um aumento de preço de aproximadamente 80%, além da escassez de insumos.

“É importante destacar que o dólar ainda alto é o principal fator de preocupação com relação à alavancagem de 5 vezes a relação entre dívida líquida e o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações)” Diz o relatório de um dos maiores fornecedores de papelão do país.

No caso específico das embalagens de papelão ondulado existe um aspecto um pouco diferente. Também foi impactada pela pandemia – em abril e maio registrou desempenho inferior ao registrado nos mesmos meses de 2019. Mas, com exceção desse bimestre. O problema é que o setor não trabalha com estoque: a produção é realizada sob encomenda. Desde a recuperação em junho, estão sendo registrados recordes mensais e a expectativa da Associação Brasileira de Papelão Ondulado (ABPO) é de que esse cenário permaneça até o fim do ano.

A presidente da ABPO, Gabriella Michelucci, informou à Gazeta do Povo que o setor sofreu com a elevação de custo das aparas, impacto do câmbio sobre insumos e peças de reposição e mais uma particularidade: a redução da reciclagem, em virtude de mudanças no trabalho das cooperativas, catadores de papel e coleta seletiva. “O setor trabalha para recuperar a coleta no mesmo nível pré-pandemia e atender a demanda. A redução de ofertas de aparas acabou gerando aumento de preço, desde a retomada, em função do alto consumo”, explicou. No Brasil, o uso de papel reciclado na produção do papelão ondulado chega a mais de 70% do total produzido, segundo a ABPO.

Essa mudança rápida no padrão de consumo levou a indústria do papel ondulado a estender o prazo de entrega. Um fato nacional hoje é que grande parte da indústria operava com prazos de 7 a 30 dias, que foram ampliados até 60 dias ou mais. A previsão de regularização nas entregas é de médio a longo prazo. Algumas empresas tem repassado o aumento de 70 a 80% para os clientes, outras, preferem deixar o preço em aberto quando se trata de pedido programado para mais de 30 dias de entrega – já que não se sabe a qual valor pode chegar, os valores estão sendo reajustados sempre na entrega da matéria-prima, ou seja podem sofrer variação conforme data do pedido e data da entrega.

Nós, pedimos sempre a compreensão dos nossos clientes, quanto ao prazo e aos aumentos repassados, estes, sendo repassados de forma consciente pela nossa equipe, para que possamos juntos tentar reverter essa situação. Buscando uma menor taxa de prejuízo para toda a cadeia produtiva e a consolidação dos contratos e projetos dos mesmos.

Equipe Upaper.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *